segunda-feira, 4 de novembro de 2013

GLOSANDO MINHAS QUADRAS - PAÍS SEM SOBERANIA


MOTE

Vivendo no século vinte e um
Nunca um dia eu pensaria
Que existisse País algum
A sobreviver sem soberania

GLOSA

O que vejo no meu País
Nunca vi em lado nenhum
Faz qualquer um infeliz
Vivendo no século vinte e um

Neste local encantado
Jamais eu imaginaria
Que viveria amordaçado
Nunca um dia eu pensaria

Neste mundo de modernidade
Em que a rectidão é jejum
Não acredito que é verdade
Que existisse País algum

Não pode ser natural
Como que por magia
Veja o meu lindo Portugal
A sobreviver sem soberania


JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: