terça-feira, 5 de novembro de 2013

GLOSANDO 1ª ESTROFE DOS LUSÍADAS


MOTE

As armas e os Barões assinalados
Que da Ocidental praia lusitana
Por mares nunca dantes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram ;

GLOSA

Partindo com o coração saltitando
Com os poderes que lhe foram dados
Lá foi a Armada as ondas cortando
As armas e os Barões assinalados

Bravos os nossos heróis portugueses
Que suplantaram a ânsia castelhana
Foram de peito aberto para os revezes
Que da Ocidental praia lusitana

Ímpares todos estes marinheiros
Ultrapassando ventos tão irados
Com sua alma de valentes guerreiros
Por mares nunca de antes navegados

Levando o desconhecido em mente
Demonstrando a sua real gana
Quizeram mostrar á nossa gente
Passaram ainda além da Taprobana,

Vasco da Gama, o forte capitão
Assim partiu com seus comandados
Repretando condignamente a Nação
Em perigos e guerras esforçados

Desconhecendo os perigos reais
Lá rumou esta malta lusitana
Afrontando medos e outros demais
Mais do que prometia a força humana

Ao encontrar novos povos, um dia
Logo uma amizade solidificaram
Saudaram a descoberta com alegria
E entre gente remota edificaram

Chegados a outro Hemisfério
A marca portuguesa assim deixaram
Fizeram crescer o nosso Império
Novo Reino, que tanto sublimaram ;


JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: