sábado, 11 de setembro de 2010

TROUXESTE-ME PELA MÃO (45)


Trouxeste-me pela mão
Até ao brilho dos dias !
Foste o farol do meu porto.
E eu, que era um vencido,
Agora, ergo a cabeça e
Encaro o Sol com outros olhos !
Meu amor...
Apontaste-me a subida !
Obrigado...
Por me fazeres ver
Que ainda existo !
Agradeço...
Por te cruzares no meu caminho !
Deixa-me...
Andar assim a teu lado,
Por toda a vida,
Amor, devagarinho
Até sempre !




JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: