terça-feira, 10 de dezembro de 2013

MEU DISFARCE ( GLOSA )



MOTE

Simples, banal e frontalmente
O que escrevo é mesmo assim
Vai saindo livre, naturalmente
Espontâneamente brota de mim

GLOSA

Ao preservar meu comportamento
Tento sempre ser sorridente
Desta maneira me apresento
"Simples, banal e frontalmente"

Partilho o que vivo dia a dia
Mostro a imagem até ao fim
Relato tudo com simpatia
"O que escrevo é mesmo assim"

O assunto pode ser disperso
Com um bom ingrediente
É assim em cada verso
"Vai saindo livre, naturalmente"

De uma forma bem original
Comecei a brincar enfim
Com a poesia que afinal
"Espontâneamente brota de mim"


JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: