quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

QUADRAS DE IMPROVISO



Eu não sei bem o que sinto


Acreditem, estou a ser franco

Ontem afoguei-me no tinto,

Hoje vou experimentar o branco




Tenho meus olhos nos teus


Nunca canso de te admirar

Olha tu também para os meus

De felicidade estão a chorar





É um prazer imenso para mim


Nossa história ir construindo

Tem princípio, meio e fim

E muita força para ir seguindo





Põe na tua a minha mão


Anda comigo passear

Vem sentir o meu coração

Ouve o que ele quer falar





Desejos...já tive tantos


Vontades nem quero dizer

Parei porém nos entretantos

Com medo de te perder





O amor é tão subjectivo


Aí reside a sua beleza

Não é qualquer adjectivo

Que define sua riqueza






JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: