quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

QUADRAS DE IMPROVISO 3



Não me chames de Poeta


Que é coisa que não quero ser

Nem desejo essa meta

Só brinco um pouco a escrever





Nasci junto a um oceano

Neste Alentejo adorado

Sinto orgulho em ser alentejano

Em Sines, nascido e criado





Cada momento contigo passado


Enriquece meu coração

E como me tenho deliciado

Aqui deixo a minha gratidão





Do escuro fazemos dia


Para a tristeza afugentar

Abracemos a alegria

E com palavras vamos brincar.






Recordo bem o tempo passado

E com prazer o ter vivido

De andar sem estar cansado

De viver sem andar perdido





Exteriorizo sentimentos,


Segredos não tenho nenhum...

Sou um livro de momentos,

Que partilho com qualquer um !





JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: