domingo, 1 de abril de 2012

CEGA DE AMOR - Sandra Galante

Esse amor cego que me castra e domina
Que não sai do meu pensamento
Que me faz ser mulher e menina
Sempre cheia de atrevimento


Gosto sentir a sua respiração irregular
Seus beijos quentes e húmidos
Aproveito tudo que o amor pode nos dar
Lhe amando até ficarmos exauridos


Cega de amor quero adormecer em seus braços
Me entregando de corpo e alma nesta paixão
Sentindo seu perfume em seus braços
Dormir ouvindo as batidas do seu coração...



SANDRA GALANTE
( 23-06-2008 )

Sem comentários: