segunda-feira, 2 de abril de 2012

QUADRAS - AUTO-IMPROVISO



A quem me chama de poeta
A todos eu aqui agradeço
De uma forma humilde e discreta
Assumo que não o mereço


Sou um homem deste mundo
Onde reina a hipocrisia
Não há nada mais profundo
Que sentir isso no dia a dia


Sou um homem do universo
Onde se cometem atrocidades
Dou a entender em cada verso
Que não pactuo com crueldades


Eu choro, eu rio e eu canto
Dos outros não sou diferente
Pela vida vou tendo encanto
Que me ajuda a seguir em frente



JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: