sábado, 21 de janeiro de 2012

MINHA JANELA

Quando da minha janela
Porém através daquela
Aberta de par em par
Fresquinha como uma rosa
Eu te esperava ansiosa
Á linda luz do luar


Olhando para a minha rua
Via o esplendor da lua
Contemplando o momento
Via as estrelas brilhar
E vias duas a par
Teus olhos no firmamento


Que maravilha que via
De felicidade sorria
Talvez por leviandade
Quis Deus que assim fosse
Minha janela fechou-se
Apenas ficou saudade



Autora : Antónia Matilde Teresa Romão
Poetisa popular ( Sines )


JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: