segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

MAR, MINHA PERDIÇÃO




Gosto muito do meu mar
Mesmo quando está revoltado
É a natureza a comandar
Este monstro quando está irado


Independentemente do estado
Em que o possa encontrar
Fico por demais encantado
Cada vez que o vou visitar


Por palavras não sei descrever
Nem quantificar o prazer
Que grassa em meu coração


Tem algo de tão especial
Que como ele, não há igual
Meu mar, minha perdição !



JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: