quinta-feira, 5 de julho de 2012

REPETITIVO



Poderei parecer repetitivo,
Mas só assim sei brincar ;
Desculpem ser abusivo,
Por estar sempre a escrever do mar.


Só a ele o devo acusar,
Desta minha repetição ;
É o culpado por me dar,
A indispensável inspiração.


Mais um soneto estou a fazer,
E desde logo a agradecer,
Por lerem umas coisinhas


Duas quadras e dois tercetos,
Assim se constroem os sonetos
E estão prontas as catorze linhas !



JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: