terça-feira, 12 de junho de 2012

LUSÍADAS - ACTUALIZAÇÃO

Excelente satirização do estado da
política do nosso País, em forma de
estrofes, parafraseando Luis de Camões.

I
As sarnas de barões todos inchados
Eleitos pela plebe lusitana
Que agora se encontram instalados
Fazendo o que lhes dá na real gana
Nos seus poleiros bem engalanados,
Mais do que permite a decência humana,
Olvidam-se do quanto proclamaram
Em campanhas com que nos enganaram !

II
E também as jogadas habilidosas
Daqueles tais que foram dilatando
Contas bancárias ignominiosas,
Do Minho ao Algarve tudo devastando,
Guardam para si as coisas valiosas
Desprezam quem de fome via chorando !
Gritando levarei, se tiver arte,
Esta falta de vergonha a toda a parte !

III
Falem da crise grega todo o ano !
E das aflições que á Europa deram ;
Calem-se aqueles que por engano
Votaram no refugo que elegeram !
Que a mim mete-me nojo o peito ufano
De crápulas que só enriqueceram
Com a prática de trafulhice tanta
Que andarem á solta só me espanta.

IV
E vós, ninfas do Coura onde eu nado
Por quem sempre senti carinho ardente
Não me deixeis agora abandonado
E concedei engenho á minha mente,
De modo a que possa, convosco ao lado,
Desmascarar de forma eloquente
Aqueles que já têm no seu gene
A besta terrível do poder perene !

LUIZ VAZ SEM TOSTÕES

Enviado por Fernando Branco,
transcrito na revista " SÓ RIR " ( Revista de Humor )
nº 64 de Abril 2012


JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: