domingo, 6 de novembro de 2011

MEU DISFARCE

Simples, banal e frontalmente
O que escrevo é mesmo assim
Vai saindo livre e naturalmente
Expontaneamente brota de mim


Por aqui " sabendo estar "
Foi coisa que sempre fiz
Orgulho-me em continuar
A viver e ser muito feliz


Faço quadras, desenho versos
Abraço assuntos diversos
De maneira bem discreta


Sou assim, que então fazer ?
Continuarei assim a escrever
E a me disfarçar de poeta




JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso

Sem comentários: